sábado, 29 de agosto de 2009

Carrión de los Condes - Terradillo de Templários (26,7 km)

Sempre achei francês uma língua inútil e que servia apenas para falar com franceses. Descobri que também é útil para se comunicar com os canadenses e mais útil ainda se você estiver numa mesa de jantar com 2 franceses, 3 canadenses e 1 espanhol que fala francês. Eu só ria e concordava com tudo hehe. De vez em quando eles me explicavam alguma coisa em inglês para que eu ficasse a par do assunto.

Ontem esperei mais de uma hora para usar o micro na lan house e os paulistas estavam lá. Depois fui no mercado e encontrei os paulistas novamente. No restaurante a noite nao vi os paulistas, mas logo eles apareceram. "Que mundo pequeno", pensei, mas a verdade é que a cidade é que era. Eles estavam em outro albergue.

A Jo nao quis esperar até as oito para jantar no restaurante com a gente (só começavam a servir nesse horário) e acabou comendo sozinha num lugar que era bem ruim e cobrava a mesma coisa. Ela também nao se deu muito bem com seus colegas de quarto.

O sol continua brilhando forte por aqui, mas o vento é gelado, principalmente de manha. Estamos usando nossas calças e jaquetas.

Hoje andei mais de vagar para preservar minha perna. Ela está ótima, mas é melhor nao abusar.

Enfrentamos 17,5 km de retas por uma estrada revestida de pedras soltas e sem uma casa sequer a vista. Depois de Calzadilla de la Cueza resolvi arriscar e peguei um caminho alternativo. O outro ia pela beira da rodovia. Caminhei um pouco mais (0,7 km). Esse trecho nao tinha sinalizaçao nem peregrinos ("No flechas, no peregrinos", como diz o Pierre quando a gente se perde. Foi um pouco tenso, mas no fim deu tudo certo. Jo foi pelo caminho da rodovia e disse que nao era tao ruim.

Encontramos o Lidon hoje no caminho. E eu que achava que nao o veria novamente. Está melhor e tem feito uns trechos mais longos.

Terradillo de Templários é um pueblo bem pequeno com dois albergues privados. Acabamos ficando no segundo que é mais antigo (mas felizmente tem conexao usb no computador e internet), e parece que todo mundo resolveu vir para cá também: Pierre, os franceses, Marco, Lidon, Eduard e as canadenses que agora eu sei que se chamam Carole e Carie Anne.

A Jo comprou um big pote de creme hidratante ontem em Carrión, agora quer que eu use porque achou pesado hehe. Mulheres, tsc tsc.

Parada estratégica para o "desayuno": Nescau, bolacha e chocolate Kit Kat.

Reta que nao acabava mais, aff!

Depois do banho e de lavar a roupa, um pequeno "bocadillo" no albergue para renovar as forças

7 comentários:

Carol disse...

Muito bem... continue assim, com um sanduiche assim todo dia vai ficar mais fortinho que o seu irmão!
BJOS! te amo maninho!!!

Luciana disse...

Ai, ai, lendo seus comentários e vendo as fotos, só consigo pensar em uma coisa: Que saudades do Caminho!!!! Ultreya peregrino!!! Luciana

Luciana disse...

Sandro,

Ontem fui surpreendida com um lindo cartão da Navarra!!! OBRIGADA!!! Adorei a lembrança!!!

James W. Holloway disse...

Nossa, como você escreve errado amigo! Só vou te perdoar porque sei que o tempo de internet é curto e você certamente nem consegue ler o que escreve antes de enviar :)

Anônimo disse...

OI MANO FAUTAM 35 DIAS E 3 SEMANAS EMEIA DAQUI 15 DIAS VOCE ESTARA EM SAN TIAGO BOUA SORTE. ;D

"Drª" Nathy disse...

Como assim "mulheres tsc tsc"???? Hunf, vc em vez de agradecer afinal ela está cuidando da sua pele mocinho. O frio e sol ressecam a pele e vc achando que é "SÓ" por causa do peso.
*sendo muido irônica no comentário*

Bjs e aproveite cada segundo dessa aventura. Bjs

Luciano disse...

Lembra quando vc me chamava de velho mau humorado !? isso é por causa o stress, cuide para ñ ficar igual, fica dificil quando estamos sob algum tipo de pressão, seja física ou psicológica,aceitar os erros ou ajudar nos problemas do aoutros. Não é preciso acitar apenas entender...