domingo, 17 de maio de 2009

Afinal, por que adiar? (Faltando 86 dias)

Muitas pessoas ainda me perguntam sobre o motivo de ter adiado a peregrinação. Nesse aspecto a gripe suína até que veio a calhar como desculpa, mas o fato é que não foi apenas um motivo, várias coisas contribuíram para que a data fosse alterada (as passagens já estavam compradas inclusive) e nem sempre estou disposto a explicar todos os por menores.

Motivo um: No fim de 2008 o restaurante dos meus pais estava passando por dificuldades financeiras e minhas economias para a caminhada acabaram servindo de socorro. Eu emprestei praticamente tudo para a empresa, sem juros. Até agora não conseguimos recuperar quase nada desse dinheiro porque tivemos muitas despesas extras. Eu poderia fazer um empréstimo com juros baixos no Banco do Brasil se fosse viajar, não fossem os outros motivos.

Motivo dois: Esse na verdade não pesou tanto na decisão, mas o adiamento acabou sendo providencial. A Churrascaria foi contratada para duas festas grandes de casamento no mesmo dia, 23 de Maio, data em que eu já estaria na Espanha. Até aí nenhum problema, já servimos festas duplas antes. O problema era que, além de eu não estar, minha mãe foi convidada para ser madrinha de Crisma e a missa é no mesmo horário das festas. Dois funcionários também não poderão trabalhar nesse dia devido a compromissos anteriormente assumidos. Já que vou estar por aqui, menos mal.

Motivo três: Esse é o mais complexo. Quem leu meu post anterior viu que decidi fazer o caminho depois de me desiludir com testes de seleção para um trabalho que eu sempre quis muito. Pois bem, quando decidi fazer o Caminho também decidi não fazer mais a prova da RPC. Aquilo realmente não era pra mim, já estava provado que não me queriam lá. Mas esse ano, quando abriu uma nova seleção, a vontade de lutar por uma vaga cresceu a níveis incontroláveis.
Foi realizada uma primeira seleção em fevereiro, para repórter cinematográfico. Não era exatamente o que eu queria, eu sei, mas estava realmente disposto a me dedicar a essa função. Passei na primeira fase, fiz uma entrevista individual, e não fui chamado mais uma vez. Fiquei super abalado. O que me deixou mais triste nessa situação é que das 8 vagas só 6 foram preenchidas. Eu queria tanto aquela chance, poxa! Me senti um verdadeiro lixo.

Sobre essas seleções para o treino da TV é importante dizer que todas as vezes fui aprovado na primeira fase, da qual participam centenas de jornalistas. E sempre fui preterido na segunda, nas dinâmicas de grupo. Eu não sou um mal profissional, mas de alguma forma acho que não simpatizam muito comigo por lá. Azar o deles, perderam um ótimo funcionário, sem falsa modéstia.

Como se não bastasse a lição da decepção me inscrevi para o segundo processo seletivo em abril (dessa vez para repórter, produtor, apresentador, e editor que é o que eu sempre sonhei em ser). A data do resultado ia coincidir com a minha viagem, mas se eu não passasse era só viajar, e se não passasse ainda conseguiria mudar as datas das passagens. O porém era minha companheira, minha prima. Ela precisava fazer o pedido de férias dela no mínimo 30 dias antes, não podia ficar nessa pendência de eu passar ou não numa prova. Então achamos que o mais sensato seria adiar mesmo a partida em 3 meses.
Resultado: Fui muito mal na primeira fase e já sabia que minhas chances de passar eram quase nulas. Até que reprovar na primeira fase revelou-se muito menos frustrante que na segunda.

Motivo quatro: Gripe Suína, é lógico! :)

Com tudo isso aprendi que não se pode ter tudo na vida e que às vezes precisamos tomar decisões difíceis. Se não passei nas seleção todas essas vezes, paciência. Não era pra ser. Ao menos não era pra ser agora. Só me pergunto se Deus quer me provar para que eu seja persistente ou simplesmente me mostrar que esse não é o meu caminho. Na dúvida, se houver seleção para trainees em 2010, estarei mais uma vez entre os candidatos, mesmo que pela última vez. Apenas formados até 4 anos podem participar e eu me formei em 2006.

Nossa partida para o Caminho ficou marcada então para o dia 12 de agosto. a...Vamos perder o casamento de um primo vou perder um retiro Tive que pagar um adicional pelas passagens por ser alta temporada e também uma multa pela mudança. Vou perder um retiro importante e não vamos estar presentes no casamento de um primo. Afinal, não se pode ter tudo não é? Precisamos aprender a abrir mão de algumas coisas para seguir em frente. Igual no Caminho, quando precisamos abandonar alguma coisa para aliviar o peso da mochila, mas aí já é assunto para uma postagem futura...


Caminhadas de preparação: Amanhacer nos Pirineus pienenses

2 comentários:

Luiza disse...

Acho que o ponto não são os motivos pra adiar, mas os motivos que vc teve pra ir. Isso ainda ficou sem resposta pra mim. :**

Sandro (Alexandro Kurovski) disse...

ops, achei que tinha explicado isso no post anterior, mas acho que não fui convincente hehe. Mas farei um post só sobre isso.